Patrimônio da Garrett

Quando a Caterpillar precisou desenvolver um turbo para o seu trator D9 em 1953, ela não recorreu a um fornecedor automotivo, mas sim à Garrett Corporation.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O trator de esteiras Caterpillar D9, com o Garrett T15 da Honeywell instalado se torna o primeiro veículo com turbocompressor da América, marcando o início da era do turbo para a indústria automotiva.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O Oldsmobile Jetfire Turbo Rocket é o primeiro carro em produção com turbocompressor, com motor V8 de 3,5 litros, impulsionado pelo turbo Garrett T5 da Honeywell e válvula de alívio (wategate) integrada.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A John Deere escolhe o Garrett T04 da Honeywell para impulsionar seus tratores agrícolas. Todo o setor de tratores acompanha esse movimento rapidamente.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O desempenho do Mercedes 300TD impulsionado pela Honeywell desempenha um papel crucial no ganho da confiança do cliente no turbo como uma tecnologia para o futuro.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O turbo Saab 99, com o turbocompressor Garrett T3 da Honeywell, marca o início de uma nova dimensão de motores, trazendo as vantagens da tecnologia de boost de motores para um público mais amplo.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O famoso Renault 5 adquire excelente status com a chegada do modelo turbo, anunciando a ampla adoção de motores a gasolina com turbocompressor na Renault.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Peugeot lança o turbo a diesel 604, impulsionando a ampla adoção de motores turbo a diesel por um grande pioneiro da tecnologia a diesel.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
Com o aumento da preocupação com a economia de combustível nos EUA, a Pontiac se volta para o turbo para o seu Trans Am, escolhendo o Garrett T3 da Honeywell para impulsionar o motor V8.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A introdução do Buick Regal Grand National GNX de edição limitada representa o ápice do desempenho do Grand National, graças em parte, ao turbo com válvula de alívio (wastegate) Garrett T03 da Honeywell com impulsor de cerâmica e um resfriador intermediário ar-a-ar mais eficiente.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O Chrysler Dodge Daytona Shelby Turbo-Z com resfriador intermediário é o primeiro carro a utilizar o turbocompressor VNT™ da Garrett® com controle eletrônico de propulsão.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O Fiat Croma combina a injeção direta de diesel com um conceito totalmente novo de turbocompressão automotiva – a VGT (variable geometry turbine, turbo de geometria variável) da Honeywell – e cria uma referência do setor.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Nissan lança o primeiro turbocompressor roletado Garrett da Honeywell no motor Silvia S14 2.0L, fornecendo durabilidade e resposta aprimorada nesse modelo e, posteriormente, no S15. A tecnologia de rolamento de esferas (Ball Bearing) também é aplicada posteriormente em carros de alta perfomance, incluindo o Nissan Skyline GTR.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O VNT™ Multivane™ é desenvolvido para o motor a diesel com injeção direta Volkswagen-Audi 1,9 litros. A configuração do motor revoluciona a reputação do TDI.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A BMW incorpora a tecnologia REA (Rotary Electric Actuator, atuador elétrico giratório) da Garrett® da Honeywell ao seu motor V8 turbo a diesel para a Série 7.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
O ônibus NABI é alimentado pelo motor Series 50 da Detroit Diesel Corporation (DDC), que conta com VNT de dois eixos GT40V Garrett da Honeywell, projetado especialmente para aplicações a diesel de carga pesada, para otimizar o controle de emissões e a eficiência de consumo de combustível.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A International escolhe a tecnologia de turbo AVNT da Honeywell, com sistema de atuação “self-contained”, para os caminhões de carga super pesada Ford F250 e F350, equipados com motores diesel Power Stroke.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
Os turbocompressores da série de estágio duplo da Honeywell impulsionam o motor ACERT (Advanced Combustion Emissions Reduction Technology, tecnologia avançada de redução das emissões de combustão) da Caterpillar - uma abordagem sistemática para reduzir NOx e partículas, que está instalada em diversos caminhões, incluindo o Kenworth.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Série 1 da BMW define novos padrões no fornecimento de mais potência, mais torque, velocidade máxima mais alta, maior aceleração e melhor economia de combustível, graças ao VNT de terceira geração da Honeywell, que fornece 130% dos níveis de propulsão da segunda geração com apenas 90% de contrapressão.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Honeywell lança para o mundo o primeiro turbo de estágio duplo sequencial paralelo para aplicações a diesel. O novo sistema de turbo de estágio duplo é lançado em motores de quatro cilindros do Peugeot 407 e 607 do Grupo PSA e do Citroen C5 e C6.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Honeywell coloca turbocompressores no Mercedes E320 Bluetech, permitindo que a Mercedes introduza diesel limpo no mercado dos EUA.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
Os Honeywell Twin Turbos impulsionam o novo e revolucionário motor a gasolina BMW X6 4.4L.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Honeywell impulsiona o inovador motor EcoBoost da Ford no Lincoln MKS, provando a viabilidade da diminuição do tamanho dos motores com turbocompressores e marcando uma nova era do turbo nos EUA.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Honeywell alimenta o BMW X-6 ActiveHybrid, o primeiro turbo híbrido gasolina-elétrico do mundo.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A tecnologia de turbo de estágio duplo sequencial paralelo da Honeywell impulsiona um dos carros mais comentados do ano: o Jaguar XF, fornecendo desempenho excepcional com eficiência de combustível impressionante.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A tecnologia de VNT mais recente da Honeywell ajuda a impulsionar o novo Golf 1.6L para atingir desempenho excepcional na estrada com baixa descarga de CO2 de 99g/km.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Honeywell impulsiona o Chevrolet Cruze Eco 1.4L, o motor a gasolina que fornece a melhor quilometragem em estrada de qualquer motor a gasolina na América.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Honeywell lança o primeiro turbo roletado do mundo para o segmento de diesel premium no novo motor 3.0L V6 da Daimler.
Veículos Marcantes na História dos Turbos
A Honeywell coloca um turbocompressor no novo motor do Beetle 2.0L a gasolina da VW, que fornece pico de potência de 208 cv.

O sucesso daquele turbocompressor original foi tão grande que, no ano seguinte, a Garrett lançou a sua Divisão AiResearch, uma unidade de negócios dedicada somente ao desenvolvimento e à fabricação de turbos.

 

E o resto, como dizem, é história. Agora, vamos passear pela linha do tempo do turbo…

 

Década de 1960: Em 1962, a Garrett® impulsionou o primeiro carro com turbocompressão em série do mundo: o Oldsmobile Jetfire Rocket. Mas todo o impacto da tecnologia foi sentido de forma muito mais intensa no setor comercial quando, em 1965, John Deere usou um turbocompressor no motor do seu trator a diesel de 6,6 litros, iniciando uma revolução do turbo no mercado. No automobilismo, o primeiro carro com um turbocompressor da Garrett a ganhar as 500 Milhas de Indianápolis atravessou a linha de chegada em 1968.

 

Década de 1970: Essa foi a época de popularização da turbocompressão, com o lançamento do turbo Saab 99 e do primeiro turbo a diesel, o Mercedes 300TD, em 1977. As empresas de caminhões também estavam ansiosas para explorar os ganhos de potência resultantes dos turbocompressores e, na pista de corrida, a Renault registrou a primeira vitória com turbocompressor nas 24 horas de Le Mans.

 

Década de 1980: Fabricantes, incluindo Pontiac, Buick, Rolls Royce, Ford e muitos outros, fizeram fila para lançar modelos de turbocompressores, incluindo o clássico VW Golf TD de 1,6 litros. O primeiro turbo VNTTM (Variable Nozzle Turbine) produzido em série foi adotado pela Nissan em seus caminhões pesados de 12,6 litros.

 

Década de 1990: Esta foi uma década histórica para a turbocompressão. Em 1991, a Garrett (que mais tarde se tornou parte da Honeywell) lançou a tecnologia VNTTM (Variable Nozzle Turbine), que facilitou a implantação de torque e de vantagens da economia de combustível de motores a diesel com injeção direta, incluindo o mundialmente famoso VW Golf TDI (1995). Até o final da década de 1990, aproximadamente 50% de todos os carros de passageiros da Europa possuíam turbodiesel.

 

truckDécada de 2000: 

Com a virada do século, a tecnologia de turbo invadiu ainda mais o setor de veículos comerciais com o novo VNTTM de dois eixos, selecionado para o motor de ônibus DDC Série 50 e com a adoção, pela Caterpillar, da tecnologia de dois estágios para o seu sistema ACERT (Advanced Combustion Emissions Reduction Technology, Tecnologia Avançada de redução das Emissões de Combustão). Nos carros de passeio, a terceira geração de VNTTM da BMW estreou na Série 1 em 2004. Em 2006, a Honeywell lançou o primeiro turbo de estágio duplo sequencial paralelo a diesel do mundo no Peugeot 407 e 607 e no Citroen C5 e C6.

 

Em seguida, veio a revolucionária tecnologia DualBoost da Honeywell no novo motor Power Stroke da Ford para seus caminhões Super Duty com dois rotores compressor no mesmo eixo do rotor de turbina.